banner

 

Nota oficiosa de 15-06-1947

A nota oficiosa de 15-06-1947 (ver em anexo), após enumerar algumas "tentativas revolucionárias" com o alegado intuito de"subverter a ordem e a paz pública", afirmava que "diversos processos de desordem se esboçaram em Lisboa e noutros pontos do País. Fez-se a greve nos estaleiros e nalgumas outras zonas industriais da capital, fomentou-se a agitação dos meios académicos, especialmente universitários."
E acrescentava: "É sabido que houve professores e assistentes que ostensiva ou veladamente animaram a agitação e os agitadores. Mostraram interessar-lhes mais o apostolado ideológico dos que o exercício do seu munus docente."
E terminava com a demonstração clara do "legalismo" algumas vezes atribuído ao regime fascista: 
"O Governo não hesitará em impor a saída do País ou a residência em algumas das partes do território nacional aos agitadores reincidentes, ainda quando estes não estejam sujeitos a fização de residªencia por determinação judicial."